Reformas e manutenções em condomínios são assuntos que devem ser tratados com seriedade e muito cuidado.

Infelizmente, tragédias como o desabamento do Edifício Andréa, que ruiu no dia 15 de Outubro, comovem o país e nos fazem pensar; “O que fazer para evitar que casos como este aconteçam?”

No caso do Edifício Andréa, moradores relatam que as colunas que sustentavam o prédio estavam deterioradas e em reforma. Fato posteriormente confirmado pelo jornal O Povo.

Embora ainda seja cedo para apontar o motivo do desmoronamento, é certo que existem cuidados que devem ser tomados para garantir a segurança de todos.

Descubra neste artigo os cuidados preventivos e o que fazer em casos de acidente.

Cuidados preventivos antes de reformas

O principal cuidado é contratar empresas e engenheiros qualificados para as obras. Em uma situação de reformas estruturais no prédio, não é hora de se pensar em custos, mas em qualidade do serviço.

Um profissional capacitado saberá que ações tomar e o que não fazer.

Além disso, antes de iniciar qualquer reforma é preciso realizar uma vistoria para obter um diagnóstico da situação estrutural atual do prédio.

Principalmente em construções antigas.

Qualquer vulnerabilidade pode ser uma armadilha até para os melhores profissionais, dessa forma nunca inicie uma reforma sem um diagnóstico.

Uma medida preventiva importante é a implementação de um plano de manutenção em seu prédio. Antes da maioria dos acidentes, sinais podem ser identificados através dessas inspeções rotineiras.

Fissuras, trincas, problemas elétricos, nas instalações de gás ou na integridade física do imóvel são só algumas coisas que podem ser apontadas.

Esse tipo de serviço também deve ser oferecido por profissionais qualificados, assim garantido sua qualidade.

Profissionais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) também recomendam que o síndico observe obras realizadas por moradores.

Reformas de condôminos devem:

  1. Estar de acordo com o regimento interno do condomínio.
  2. Ser devidamente informadas ao síndico.
  3. Se for de grande porte, deverá apresentar um projeto detalhado das ações e ter um responsável técnico para essas intervenções.
  4. Não mexer na estrutura do edifício, uma vez que o engenheiro contratado não tem a visão holística do empreendimento.

Se por ventura for identificado algum risco para a segurança dos moradores, é obrigação do síndico mantê-los informados da situação.

O que fazer ao presenciar um acidente?

Acidentes como esse são chocantes. Muitas vezes, desejamos ajudar mas não sabemos o que fazer!

A primeira ação recomendada é entrar em contato com o corpo de bombeiros através do número 193.

Aguarde a chegada da equipe de resgate e não tente mover os destroços.

Mesmo que você esteja ouvindo alguém pedindo por socorro, tenha paciência. Uma pessoa sem treinamento pode causar com que mais escombros caiam em cima dos sobreviventes.

Se você conhece alguém que estava presente no local, avise à equipe de resgate. Da mesma forma, se a administração possuir um registro de todas as entradas e saídas no dia do acidente, poderá fornecê-lo.

Após a chegada do corpo de bombeiros, afaste-se e faça silêncio, uma vez que a equipe estará procurando por pedidos de socorro.

Se você estiver próximo da estrutura no momento do desabamento, corra e procure abrigo, uma vez que a nuvem de poeira e os destroços podem te atingir.

Até atingir uma distância segura, em hipótese alguma pare ou comprometa sua segurança para tirar fotos e vídeos.

O que fazer ao ser soterrado?

Após o momento desesperador do soterramento, é difícil pensar com clareza. Primeiramente tente se acalmar e analisar a situação. Escolha uma palavra e a repita mentalmente, devagar.

Quando o edifício desaba de maneira que os andares encostem uns nos outros, criam-se bolsões de espaço e ar. Infelizmente, não existe formula mágica para se sobreviver a um desmoronamento.

Se você está ferido o ideal é improvisar uma tala. Se não houver como, procure permanecer imóvel.

Se um braço ou perna está sob os destroços, tente tirá-los de lá para evitar problemas circulatórios. Apesar do incomodo, cortes e concussões superficiais são menos perigosos que perda de circulação sanguínea.

Se você tem um celular com sinal, tente entrar em contato com alguém e pedir ajuda. Após isso, evite falar e relaxe para economizar oxigênio.

Faça o possível para se manter sempre consciente e espere o socorro. Ao perceber que existem equipes próximas a você, peça ajuda em voz alta.

Reformas em condomínios são assunto sério

Antes de obras e reformas em condomínios de qualquer tamanho, tome as medidas de segurança adequadas e muitas tragédias como esta poderão ser evitadas.

Agora que você já sabe como se proteger que tal oferecer uma mão amiga a quem precisa?

O local onde se localizava o Edifício Andréa tornou-se um ponto para recebimento de doação de suprimentos para os voluntários que trabalham duro para salvar as vidas das vítimas.

Quer ajudar as vítimas do desabamento em Fortaleza? Pessoas estão se mobilizando para juntar doações e auxiliar os trabalhadores voluntários. Você pode encontrar uma delas aqui.